Oratório de Alcova – MO 017
Oratório originário de Minas Gerais, datável da segunda metade do século XIX, simulando pequeno templo. Objeto confeccionado em madeira recortada, entalhada e torneada, apresentando policromia.
 
Oratório de Alcova – MO 007
Oratório originário de Minas Gerais, datável do século XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada e policromada. Policromia predominante em azul, vermelho e verde.
 
Oratório de Alcova – MO 038
Oratório originário de Minas Gerais, datável do século XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada e entalhada, apresentando policromia e resquícios de douramento, composto por duas partes avulsas: peanha e nicho. Componentes em folha de flandres: ornamentos, cobertura e suporte para dependurar. Anteparo de vidro nas laterais e na área frontal. Acabamento conectivo feito por cravos.
 
Oratório de Alcova – MO 046
Oratório originário do Serro / Minas Gerais, datável do século XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada, entalhada, torneada e policromada. Fundo em folha de flandres. Anteparos de vidro. Porta com pequena maçaneta e tramela. Ferragens compondo as dobradiças. Acabamento conectivo feito por pregos e colagens.
 
Oratório de Alcova – MO 045
Oratório originário de Diamantina / Minas Gerais, datável entre o final do século XVIII e início do XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada e entalhada, apresentando policromia e resquícios de douramento. Anteparo de vidro. Apresenta sete esculturas religiosas coladas ao oratório, todas confeccionadas em madeira entalhada e policromada, algumas contendo detalhes dourado. Imagens de panejamento sinuoso, em ângulo, colado ao corpo. Policromia com presença de carnação e estofamento.
 
Oratório de Alcova – MO 043
Oratório originário de Minas Gerais, datável do século XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada e policromada. Acabamento conectivo feito por pregos, encaixes e colagens.
 
Oratório de Alcova – MO 042
Oratório originário de Minas Gerais, datável entre o final do século XVIII ou início do XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada e entalhada, apresentando resquícios de policromia e douramento.
 
Oratório de Alcova – MO 041
Oratório originário de Minas Gerais, datável do século XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada, entalhada e policromada. Elementos decorativos de papel, tecido e vegetais secos. Coração alado feito em gesso. Presença de brocal. Acabamento conectivo feito por cravos e encaixes.
 
Oratório de Alcova – MO 091
Oratório originário de Minas Gerais, datável do século XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada e policromada. Acabamento conectivo feito por colagens e pregos.
 
Oratório de Alcova – MO 189
Oratório originário de Minas Gerais, datável de final do século XVIII. Objeto em dois blocos: base e nicho. Base confeccionada em madeira torneada. Nicho confeccionado em ovo de ema. Imagens confeccionadas em calcita. Apresenta policromia e douramento. Adereços recortados em papel laminado.
 
Oratório Lapinha – MO 195
Oratório lapinha originário de Minas Gerais, datável de meados do século XVIII. Objeto confeccionado em madeira recortada e entalhada, apresentando policromia, douramento e prateamento Policromia predominante em azul, vermelho e amarelo. Prateamento e douramento feito através de folha. Estrutura com dois nichos, sendo o superior mais alongado que o inferior. Moldura frontal com fenda para recorte da cercadura. Anteparo de vidro. Acabamento conectivo feito por colagens e pregos. Imagens em calcita entalhada com leve policromia. Cruz de madeira.
 
Oratório Lapinha – MO 196
Oratório lapinha originário de Minas Gerais, datável entre o final do século XVIII e início do século XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada e entalhada, apresentando policromia e douramento. Policromia predominante em azul, vermelho, branco e verde. Douramento feito por folha de ouro. Estrutura com dois nichos, sendo o superior mais alongado que o inferior. Moldura frontal com fenda para recorte da cercadura. Anteparo de vidro. Acabamento conectivo feito por colagens e pregos. Imagens em calcita entalhada com leve policromia. Cruz de madeira.
 
Oratório Lapinha – MO 197
Oratório lapinha originário de Minas Gerais, datável da segunda metade do século XVIII. Objeto confeccionado em madeira recortada e entalhada, apresentando policromia e douramento. Verso com portinhola com tramela. Dobradiças de ferro. Pinos de madeira para encaixe de imagens. Acabamento conectivo feito por pregos e colagens. Oratório compondo conjunto com sete (07) esculturas religiosas: Cristo Crucificado (MO 197.1), Sant`Ana Mestra (MO 197.2), São Joaquim (MO 197.3) Nossa Senhora da Conceição (MO 197.4), São José (MO 197.5), São Joaquim (MO 197.6) e Santa Rita (MO 197.7).
 
Oratório Lapinha – MO 198
Oratório lapinha originário de Minas Gerais, datável entre o final do século XVIII e início do século XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada e entalhada, apresentando policromia e douramento. Policromia predominante em azul, verde, vermelho e branco. Prateamento e douramento feito através de folhas. Anteparo de vidro. Moldura frontal com fenda para recorte da cercadura. Acabamento conectivo feito por colagens e pregos. Imagem provavelmente adaptada.
 
Oratório Lapinha – MO 199
Oratório lapinha originário de Minas Gerais, datável entre o final do século XVIII e início do século XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada e entalhada, apresentando policromia e douramento. Cravos dispostos na área do frontispício. Acabamento conectivo feito por colagens e cravos. Frutos confeccionados em cera. Folhagem confeccionada em tecido envernizado.
 
Oratório Lapinha – MO 304
Oratório originário de Minas Gerais, datável entre final do século XVIII e início do XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada e entalhada, com policromia, douramento e prateamento. Policromia com tons predominantes em azul e vermelho. Moldura frontal com fenda para encaixe de anteparo de vidro, que está presente. Acabamento conectivo feito por colagens e pregos
 
Oratório Lapinha – MO 305
Oratório originário de Minas Gerais, datável entre final do século XVIII e início do XIX. Objeto confeccionado em madeira recortada e entalhada, com policromia e resquícios de douramento. Policromia com tons predominante em vermelho e amarelo. Moldura frontal com fenda para encaixe de anteparo de vidro, que está presente. Acabamento conectivo feito por colagens e pregos.