Quarteto Barros de Cordas e Oboé se apresenta na Série de Concertos no Museu do Oratório

0 Comentários

06/09/2014 às 11:44

Peças camerísticas, compostas para entretimento, compõe o programa do recital que acontece no dia 20 de setembro

A sétima apresentação da Série de Concertos no Museu do Oratório recebe, no dia 20 de setembro, às 18h30, o Quarteto Barros de Cordas e Oboé. Os musicistas Alexandre Barros, no oboé, Eliseu Barros, no violino, Gerry Varona, na viola, e Eneko Aizpurua Pablo, no violoncelo, integram o grupo.

Obras de J.Haydn, L.V.Beethoven, Benjamin Britten e Z.de Abreu compõem o programa. “O repertório foi selecionado a partir da proposta de reviver peças camerísticas compostas para entretenimento, ou seja, sem primordialmente ter o carácter de recital em teatro”, explica o violinista Eliseu Barros. “Foram selecionados quatro obras de períodos diferentes: clássico, romântico, pós-romântico e século XX, para apreciação comparativa do público, mostrando as diferenças de estilos e conteúdo estético-musical”, finaliza.

O evento especial da Primavera de Museus tem a entrada gratuita. Os ingressos para a apresentação podem ser retirados na portaria da instituição a partir do dia 17 de setembro. 

 

Os musicistas

Alexandre Barros – principal oboísta da orquestra Filarmônica de Minas Gerais, Alexandre iniciou seus estudos musicais com seu pai, Joaquim Inácio Barros. Durante sua formação, foi aluno de Afrânio Lacerda, Gustavo Napoli, Carlos Ernest Dias e Arcádio Minczuk. Junto ao Quinteto de Sopros da UFMG, recebeu o primeiro prêmio no V Concurso de Música da Câmara da instituição. Com o Trio Jovem de Palhetas, recebeu menção honrosa no concurso Jovens Solistas da Faculdade Santa Marcelina, São Paulo, e o prêmio Jovem Solista da Osesp. Recebeu ainda o Prêmio Eleazar de Carvalho no Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão. 

 

Eliseu Martins de Barros – bacharel em Violino pela UFMG, Eliseu integrou as orquestras jovens do Mercosul entre 2001 e 2003 e a Mundial no Japão, promovida pelo Pacific Music Festival, em 2000. Professor de Viola na UFMG entre 2005 e 2006, venceu os concursos Jovens Solistas de Juiz de Fora (1991 e 1993), UFMG (1991 e 1992), Orquestra Sinfônica de São Paulo (1996) e UFMG Música de Câmara com o Quarteto Mineiro de Cordas (2000). Solou e regeu concertos com as orquestras Sesiminas-Musicoop, Sinfônica da UFMG e Sinfônica de Cuiabá. Atualmente é violinista da Filarmônica de Minas Gerais.

 

Gerry Varona – Natural das Filipinas, Gerry Varona iniciou seus estudos em música aos 10 anos com o ukelele, o piano e o violino, passando a se dedicar à viola aos 14 anos. Formou-se em Filosofia em seu país natal e, em 2005, mudou-se para os Estados Unidos a fim de se graduar em Viola. Estudou com excelentes violistas e ganhou o primeiro lugar nos seguintes concursos: National Music Competition (Filipinas), Louisiana Viola Society Competition (EUA), Louisiana State University Concerto Competition (EUA) e Indiana University Concerto Competition (EUA).

 

Eneko Aizpurua Pablo- Cello – iniciou seus estudos musicais aos 7 anos em Llíria, cidade espanhola na província de Valência, e aperfeiçoou-se com os professores José Enrique Bouché em Castelló, Mariano García em Valência, Herre-Jan Stegenga em Rotterdam e Uzi Wiesel em Sydney. Ganhou diversos prêmios nacionais em seu país, como o Concurso Acordes Caja Madrid em 2006, na modalidade Música de Câmara, que lhe rendeu uma gravação para a Television Española no Teatro Monumental. Suas atividades camerísticas ainda envolvem apresentações na Casa da Música de Porto e em Madrid, Valência e País Basco. Em 2012, realizou um recital com o pianista Takafumi Mori no Concertgebouw. 

 

Série de Concertos do Museu do Oratório

Em 2014, a Série comemora 14 anos, proporcionando aos visitantes e moradores de Ouro Preto raros e belos espetáculos de música erudita, com músicos reconhecidos e repertório variado. A Série de Concertos no Museu do Oratório é realizada pelo Instituto Cultural Flávio Gutierrez e pelo Museu do Oratório, com patrocínio da Gerdau, Oi, CCR, Cemig, pelas Leis Federal e Estadual de Incentivo à Cultura, com apoio do Oi Futuro.

 

Serviço:

Quarteto Barros de Cordas e Oboé

Dia: 20 de setembro – sábado

Horário: 18h30

Local: Museu do Oratório – Adro da Igreja do Carmo, 28 – Ouro Preto.

Entrada Gratuita. 

Os ingressos para a apresentação podem ser retirados na portaria da instituição a partir do dia 17 de setembro. 

 

 



Envie seu Comentário

Seu email não será divulgado. Os campos marcados com * são obrigatórios.

54 + = 58